Rebelo exige que Bornhausen respeite o governo

O ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, pediu hoje que o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), "respeite o governo porque ele representa a parcela mais significativa da população". Rebelo garantiu que o governo respeita a oposição porque, embora seja minoria, ela representa uma parte da sociedade brasileira. Ele fez as afirmações em resposta às declarações de Bornhausen de que, depois de não poder mais contar com o ex-assessor Waldomiro Diniz para cooptar os parlamentares, o ministro da Casa Civil, José Dirceu, pediu ao presidente Luiz Inácio Lula para que assumisse a função.Rebelo disse que não há tentativa de cooptação por parte de Lula. "As palavras são injustas e o presidente está disposto a receber todas as lideranças dos partidos de oposição", afirmou. "O presidente respeita a oposição, porque isso é respeitar o Congresso e a democracia, da mesma forma que respeitar o governo é também respeitar a democracia. Bornhausen conta com o nosso respeito e esperamos contar com o mesmo respeito". O ministro disse que tem diálogo com todos os senadores da oposição e que cada um tem legitimidade, mesmo sendo da oposição, para conversar com o governo.Sobre a iniciativa do PFL de levar à Executiva do partido o pedido de cassação do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), formulado pelo deputado Onix Lorenzoni (PFL-RS), Rebelo disse que a relação interna do partido é uma questão privativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.