Rebelo diz que mínimo será mantido em R$ 260,00

Assim como aconteceu com as reformas tributária e da Previdência, o ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, disse hoje que as queixas e tentativas de mudança propostas por parlamentares da base governista não surtirão efeito no debate do salário mínimo e, portanto, o valor de R$ 260 contido na MP não será alterado."Há uma cultura diferente dos partidos da base do atual governo e isso se manifestou desde a primeira votação, quando regulamentamos o artigo 192, ou seja, o capítulo do sistema financeiro, e houve uma manifestação contrária de um setor minoritário da base?, disse. Segundo ele, na reforma da Previdência houve manifestações na Câmara e no Senado, inclusive de parlamentares do PT ?e em todas as ocasiões o governo conseguiu reunir a maioria", sustentou o ministro que está reunido com empresários na Associação Brasileira da Infra-Estrutura e Indústrias de Base (Abdib).Rebelo insistiu que essas divergências não representam, entretanto, fragilidade da base, mas apenas demonstrações de uma circunstância própria de uma parte dos partidos que integram a base do governo. De acordo com ele, o governo tem superado as divergências ?com esforço de unidade e de coesão".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.