Rebelo diz que Meirelles e Casseb irão ao Senado

O ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, disse que os presidentes do Banco Central, Henrique Meirelles, e do Banco do Brasil, Cassio Casseb, comparecerão ao Senado para dar explicações sobre as denúncias de irregularidades levantadas contra eles. "Se foi aprovado, eles comparecerão", afirmou, referindo-se à aprovação pela Comissão de Fiscalização e Controle do Senado, dos convites para ambos comparecerem ao Legislativo. Ele não adiantou a data de comparecimento de Meirelles e Casseb.O ministro foi informado da decisão da comissão pelo líder do governo, senador Aloizio Mercadante (PT-SP), quando estava reunido com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). "Isso significa que, para o País e para o Senado, é importante a presença dos dois aqui", disse Rebelo, à saída do encontro com Sarney. "Se a comissão aprovou, deixa de ser de interesse da oposição e passa a ser de interesse do Senado", acrescentou Rebelo, que, anteriormente, havia sustentado que o comparecimento dos presidentes dos dois bancos ao Legislativo, neste momento, apenas atenderia a interesse eleitoral da oposição. O ministro passou toda a tarde no Congresso, reunido líderes do governo e com o presidente do Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.