Rebelo culpa economia pela queda na popularidade de Lula

O ministro da Coordenação Política e Assuntos Institucionais, Aldo Rebelo, disse hoje que a queda de popularidade do governo Lula, verificada nas últimas pesquisas, reflete o ajuste feito na economia no ano passado. "A população julga o governo pelos resultados, quer emprego e melhoria na qualidade de vida. No ano passado, o governo fez ajustes muito duros, mas a situação vem mudando este ano", disse. Ele afirmou que os recursos da Caixa Econômica Federal (CEF) e do BNDES, além da tendência de queda na taxa de juros, vão contribuir para a mudança da percepção sobre o governo. Rebelo participou de uma reunião "de cortesia" com o prefeito do Rio de Janeiro, César Maia (PFL-RJ). Ainda hoje, ele encontra também a governadora Rosinha Matheus (PMDB-RJ). O ministro negou que a agenda faça parte de uma estratégia do governo federal para aproximar-se da oposição. "Vim visitar o prefeito e a governadora do Rio, independente de partido e posição política", afirmou.César Maia fez elogios ao relacionamento com o governo federal. "Cheguei à prefeitura em 1992, e tenho com este governo a melhor relação de todos os governos pelos quais já passei. E olha que sou de oposição", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.