Real aumentou a leitura de jornais

O Plano Real fez crescer, de 1996 a 2000, em 5%, ao ano, o número de brasileiros leitores de jornais, com a tiragem dos periódicos passando de 6,472 milhões de exemplares diários, em 1996, para 7,883 milhões no ano passado. Os dados são de pesquisa da Consultoria McKinsey e foram apresentados ontem no 3º Congresso Brasileiro de Jornais e 1º Fórum de Editores, promovidos pela Associação Nacional de Jornais (ANJ). De acordo com os dados analisados pelo sócio-diretor da McKinsey, Jorge Fergie, o acréscimo de leitores ocorreu nas camadas mais pobres da população, tanto que o maior crescimento de tiragem foi o dos chamados jornais populares, que saíram de uma participação de mercado de 11%, em 1996, para 17% em 2000. Na direção oposta, os chamados jornais líderes - O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, O Estado de Minas, Zero Hora e Correio Braziliense - tiveram queda de participação no mercado de jornais, descendo de uma fatia de 25%, em 1996, para 20%, no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.