Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Reação de juízes é desrespeito às instituições, diz vice-líder

O vice-líder do governo na Câmara, Professor Luizinho (PT-SP) afirmou hoje que a nota assinada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), divulgada ontem, contra o novo texto da proposta de reforma da Previdência, é um desrespeito às instituições democráticas. O deputado afirmou que essas entidades "sindicais" estão se sentindo no direito de agredir, chantagear e ameaçar as instituições. "É inaceitável que dirigentes sindicais, que trabalham com a Justiça façam chantagem desse nível e desse porte. O que eles querem dizer? Vão promover o golpe? Vão sair concedendo liminares?", questionou. O líder do PT na Câmara, Nelson Pellegrino, deverá divulgar esta tarde uma nota contra a manifestação das representações dos magistrados. A nota das associações afirma que o relatório da reforma previdenciária tem a "intenção de criar um clima de confronto com o deliberado intento de enfraquecer o Poder Judiciário e o Ministério Público nacionais". A nota acrescenta que o governo "peca por uma inconsistência de convicção, revela surpreendente fragilidade a pressões de última hora, além de demonstrar total incapacidade para formular políticas responsáveis e confiáveis". A nota conclui afirmando que "tal cenário reforça os contornos de uma séria crise institucional".

Agencia Estado,

18 de julho de 2003 | 12h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.