Raul Filho diz que assessora recebeu depósito da Delta

O prefeito de Palmas, Raul Filho (PT), admitiu nesta segunda, em depoimento à CPI do Cachoeira, que uma assessora da mulher dele recebeu um depósito bancário de R$ 120 mil feito pela Delta Construções. Ligada ao contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, a empreiteira mantém contrato de lixo com a prefeitura de Palmas desde 2005.

RICARDO BRITO, Agência Estado

10 de julho de 2012 | 15h27

A assessora é Rosilda Rodrigues dos Santos, que trabalhava para a deputada estadual Solange Duailibe (PT), mulher de Raul Filho. Rosilda pediu demissão logo depois da divulgação de escuta telefônica sobre o depósito. "Isso já foi declarado pela pessoa. Vamos considerar que sim", afirmou. "Eu não disse que recebi, mas que foi depositado na conta de uma assessora", completou.

O prefeito disse que o contrato de lixo repassa, em média, R$ 1,3 milhão mensais à Delta por 12 tipos de serviços. A empreiteira já recebeu R$ 71 milhões nos últimos cinco anos. Até o momento, foram firmados seis contratos com a Delta, quatro dos quais por dispensa de licitação por serem emergenciais. Raul Filho negou irregularidades nos contratos.

O deputado Silvio Costa (PTB-PE) questionou o fato de uma ex-assessora ligada à mulher do prefeito ter recebido um depósito sem ter sabido o motivo.

Tudo o que sabemos sobre:
CPICachoeiradepoimentosPalmas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.