Raúl Castro pede 'gestos' para diálogo com EUA

O presidente cubano, Raúl Castro, afirmou nesta quinta-feira que os Estados Unidos e Cuba precisam fazer "gestos", que podem incluir a libertação de prisioneiros para abrir caminho ao diálogo entre ele e o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama. "Vamos fazer gesto por gesto", disse Raúl Castro a jornalistas durante visita oficial a Brasília. "Estes prisioneiros que falam -- eles querem que nós os deixemos ir? Nós vamos enviá-los com suas famílias e todas as coisas. Devolvam-nos nossos cinco heróis. Isso é um gesto de ambos os lados", disse o presidente, referindo-se aos cinco espiões cubanos presos nos Estados Unidos. (Reportagem de Ray Colitt)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.