Raoni busca na Europa US$ 3 milhões para demarcar terras

O chefe indígena Raoni quer US$ 3 milhões da comunidade internacional para financiar a demarcação das reservas indígenas no Brasil e dar assistência aos índios da região. Nesta quarta-feira, Raoni se encontrará com o governo suíço na última etapa de sua turnê pela Europa, que começou em Paris com o presidente da França, Jacques Chirac, e incluiu Bélgica e Suécia.O objetivo de Raoni é garantir recursos para a proteção das reservas contra as atividades das madeireiras e de outros grupos que possam prejudicar o meio ambiente. A verba ainda seria utilizada para a construção de hospitais e de escolas dentro da reserva.Por enquanto, porém, os encontros de Raoni com os líderes europeus resultaram apenas em promessas. Uma delas veio do presidente Chirac, que garantiu ao chefe indígena que levará o tema à próxima reunião do G-8.Essa não é a primeira vez que Raoni busca na Europa a solução para os problemas indígenas brasileiros. Na década de 80 Raoni, da tribo caiapó, uniu-se ao cantor Sting na promoção da defesa do meio ambiente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.