Celso Junior/AE
Celso Junior/AE

Randolfe também protocola pedido de impeachment de Temer, mas pede renúncia

Senador da Rede chamou processo de 'traumático'; nesta quarta, seu colega de partido Molon apresentou 1º documento

Isabela Bonfim, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2017 | 11h46

BRASÍLIA - O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou, na manhã desta quinta-feira, 18, mais um pedido de impeachment contra o presidente Michel Temer (PMDB). O pedido é o segundo feito por um parlamentar da Rede Sustentabilidade. Na noite desta quarta-feira, 17, o deputado Alessandro Molon (RJ) também protocolou representação contra o presidente

De acordo com Randolfe, o pedido de impeachment é um cumprimento de sua atribuição política, mas ele acredita que a melhor solução seja a renúncia de Temer ao cargo.

"O pedido de impeachment é um processo traumático. O julgamento da chapa pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é mais rápido, mas também é traumático. O que resta de bom senso ao presidente Michel Temer imporia que ele renunciasse à presidência da República", afirmou. 

O pedido de impeachment foi assinado por Randolfe, pelo porta-voz da Rede, Zé Gustavo, e pelo advogado do partido, Danilo Morais dos Santos. A representação tem por base o áudio entre donos da JBS e o presidente, que autoriza a compra de silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). 

Cassação. A Rede Sustentabilidade também irá protocolar um pedido de cassação do senador Aécio Neves (PSDB-MG) com base em pedido de propina de R$ 2 milhões, delatado pelo dono do frigorífico da JBS, Joesley Batista. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.