Sérgio Castro|Estadão
Sérgio Castro|Estadão

Randolfe Rodrigues vai acionar a Justiça contra ministério para Moreira Franco

Em outra frente, parlamentar da Rede também vai apresentar na próxima terça-feira, 7, uma representação ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para tentar investigá-lo

Ricardo Brito, O Estado de S. Paulo

03 de fevereiro de 2017 | 15h10

Brasília - O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) anunciou nesta sexta-feira, 3, que vai ajuizar ainda hoje uma ação popular na Justiça a fim de tentar anular a nomeação de Moreira Franco para o cargo de ministro da recriada Secretaria-Geral da Presidência. Em outra frente, ele também vai apresentar na próxima terça-feira, 7, uma representação ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para tentar investigá-lo.

Moreira foi citado em delação premiada do ex-executivo da Odebrecht Cláudio Mello Filho. A MP editada hoje dá a prerrogativa a Moreira Franco de responder a eventuais investigações criminais somente perante o Supremo Tribunal Federal (STF). Ele ocupava até o momento o cargo de secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimentos, cargo que não tinha status de ministro.

Randolfe disse que a medida é um artifício e uma ofensa ao princípio da moralidade e uma tentativa de obstruir os trabalhos de investigação da Operação Lava Jato. "As duas visam o mesmo objetivo: anular o ato do Presidente da República de nomeação do senhor Moreira Franco ao cargo de ministro de estado que concedeu a ele foro privilegiado", afirma o senador, em nota.

A bancada da oposição no Senado, liderada pelo PT, também pretende acionar o STF para barrar a nomeação de Moreira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.