Radicais do PT reafirmam voto contra as reformas

Assim como o deputado João Batista de Oliveira Araújo, o Babá (PT-PA), a deputada federal Luciana Genro (PT-RS) e a senadora Heloísa Helena (PT-AL) também afirmaram que não votarão a favor da proposta de reforma da Previdência encaminhada pelo governo ao Congresso. Ao chegar à audiência na Comissão de Ética do partido, onde prestará testemunho, Luciana Genro disse esperar que a comissão esteja aberta para ouvir seus argumentos e que "se prevalecer a vontade do governo de manter o projeto na sua essencial, tal como ele está, votarei contra". Segundo a deputada, que assim como Babá também defendeu uma ampla consulta às bases partidárias sobre o conteúdo da reforma, somente uma mudança drástica da proposta que mantenha, por exemplo, o fim da integralidade da aposentadoria para os aposentados do setor público, poderiam mudar sua opinião. Ela afirmou ainda que a direção do partido não tem legitimidade para obrigar os deputados a votar a favor da reforma, uma vez que quando foi eleita não havia conhecimento sobre tal proposta. A senadora Heloísa Helena também reafirmou que em hipótese alguma votará a favor da reforma. "Como eu já disse antes, não serei um político vigarista que para fugir de medida disciplinar nega suas convicções", afirmou a senadora dizendo-se "profundamente triste e constrangida" de estar sendo chamada por uma comissão de ética do PT. De acordo com ela, suas ações não ferem a ética partidária e para expulsá-la será preciso "rasgar o estatuto e romper a tradição democrática do partido".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.