Radialista pega 21 anos de cadeia por abuso sexual

A Justiça de Serra Negra condenou o radialista e colunista social, João Roberto Gasparini, de 36 anos, a 21 anos, dois meses e 10 dias de prisão em regime fechado, por abuso sexual contra menores. Gasparini havia sido preso em flagrante no último dia 9 de abril, em sua casa, na cidade de Serra Negra. A decisão da Justiça foi divulgada pela juíza Valéria Facioli Lagrasta ontem, no final da tarde.O radialista foi denunciado anonimamente à polícia, que recebeu um carta com pelo menos 70 cópias de fotografias em que ele aparecia praticando sexo com menores. Na busca em sua casa, os policiais apreenderam outras 30 imagens, disquetes, fitas de vídeo e um computador. A polícia identificou onze adolescentes nas fotos e os chamou a depor, mas apenas cinco concordaram em representar contra o colunista social. Um deles, de 14 anos, contou que recebia até R$ 70 para praticar sexo com o condenado. ?Prazer pessoal?Gasparini chegou a confessar que disponibilizava as fotografias para um grupo de internautas em um endereço eletrônico de acesso restrito, conforme ele, a 60 usuários cadastrados com senhas. O radialista negou que pagasse para manter relações com os adolescentes. Disse que as fotos foram tiradas para "seu prazer pessoal", segundo a polícia. O condenado ficará preso em Serra Negra, em uma cela especial. Ele ainda pode recorrer da sentença. Gasparini foi processado por atentado violento ao pudor e por exposição pública de imagens contendo adolescentes em situações eróticas, proibida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.