Racionamento pode atrapalhar festas juninas em SE

O plano de racionamento de energia causou pânico no governador de Sergipe, Albano Franco. A razão está nas festas de São João, uma espécie de carnaval sob o ritmo do forró, que tenderiam a se tornar um dos principais focos de atração de turistas para o Estado no mês de junho. A inconformidade do governador tem ainda outro motivo: Sergipe terá de economizar eletricidade nessas festas juninas, mesmo tendo a usina de Xingó para suprir toda a sua demanda por energia."Estou apavorado", declarou. "Preparamos para fazer o melhor São João do Nordeste e agora vamos ter de repensar o fornecimento de energia", completou Franco.Nos últimos meses, o governo estadual investiu pesado na divulgação das festas juninas, como forma de alimentar a setor local do turismo. As comemorações vão ocorrer em 12 municípios, principalmente no período noturno, de 13 a 30 de junho. Segundo a assessoria de imprensa do governo, 100% das reservas em hotéis estão preenchidas até o dia 26 nas três cidades que organizam as maiores festas - a capital, Aracaju, Areia Branca e Estância.A medida que mais atrapalhou os projetos estaduais foi a redução do fornecimento de eletricidade para a iluminação pública em 35%, determinada pela Câmara de Gestão da Crise de Energia. Em princípio, o governo tentará preservar esses municípios do racionamento. "Usaremos geradores, em revezamento com a energia, tiraremos a cota de eletricidade das cidades vizinhas. Não vamos deixar o corte de energia atrapalhar", afirmou Franco. Para os outros nove municípios, a solução estudada é a transferências das festividades para o período diurno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.