Racionamento pode atingir três regiões, diz conselheiro

O Conselho de Administração do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) decide na segunda-feira a quantidade de energia que deve ser economizada nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do País. A afirmação é do conselheiro Fernando Quartin, consultor da Presidência do Grupo Rede, ao explicar que o racionamento poderá atingir a indústria caso haja necessidade de uma maior economia de eletricidade."A decisão dos conselheiros será apresentada ao ministro de Minas e Energia, José Jorge, a quem caberá decidir a forma de racionamento", explicou Quartim.O executivo explicou que é possível que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) repasse para cada empresa do setor a necessidade de redução do consumo de luz elétrica. Um exemplo, segundo ele, seria interromper o fornecimento de energia, por determinado período, num bairro de São Paulo ou Rio de Janeiro. Seria um desligamento em rodízio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.