Rachado, PT-MG pede intervenção da direção nacional

O racha entre os petistas mineiros ganha proporção cada vez maior. Hoje, o grupo ligado ao ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, pediu a intervenção da direção nacional do PT no diretório estadual para garantir a apuração dos votos da eleição estadual. A contagem foi suspensa ontem, para análise de recursos contra supostas irregularidades na votação, mas deveria ter sido retomada ontem por determinação da própria executiva nacional.

IVANA MOREIRA, Agencia Estado

09 de dezembro de 2009 | 18h45

De acordo com o entendimento da executiva, os recursos só devem ser analisados após conclusão da votação. Mas os apoiadores da candidatura à reeleição do deputado federal Reginaldo Lopes, grupo ligado ao ex-prefeito Fernando Pimentel, não compareceram ao diretório para dar continuidade aos trabalhos.

"Em um ambiente de pressões e chantagens, os apoiadores da candidatura de Gleber Naime na comissão executiva estadual decidiram solicitar que a direção nacional do PT assuma a coordenação dos trabalhos", diz a nota divulgada hoje. O pedido de intervenção foi assinado por 21 membros do PT de Minas, entre deputados federais, estaduais e prefeitos ligados a Patrus Ananias.

Por trás da disputa nas eleições para a presidência do diretório mineiro está a candidatura ao governo de Minas em 2010. A eleição do novo presidente é um passo considerado estratégico na definição de quem será o candidato, o ministro Patrus Ananias ou o ex-prefeito Fernando Pimentel. Na última parcial divulgada, com os votos de 74,4% dos municípios mineiros contados, o deputado federal Reginaldo Lopes estava na liderança com 52,22% dos votos válidos.

Tudo o que sabemos sobre:
PRMGeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.