Quintal entrega lista de supostos envolvidos com narcotráfico

A esperada lista com os nomes dos supostos envolvidos com o tráfico de drogas que teriam sido denunciados pelo traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, ao secretário de Estado de Segurança Pública do Rio, Josias Quintal, não passa de um documento de três folhas "não alentado", nas palavras do procurador geral de Justiça, José Muiños Piñeiro Filho.Piñeiro recebeu o relatório no fim da tarde desta quinta-feira das mãos de Quintal, do delegado Fernando Moraes e do assessor do secretário major Rogério Lessa, que estavam presentes à conversa entre Quintal e Beira-Mar. "Recebemos um relatório não alentado, que apresenta lacunas, porque não houve gravação da conversa, mas que foi capaz de reproduzir dados que permitem o início de uma investigação", afirmou o procurador. O documento entregue por Josias Quintal faz "referência expressa" a um deputado federal e a um policial federal. O Piñeiro se recusou a divulgar os nomes."Também há um ou dois fatos em que há envolvimento de policiais do Estado do Rio, informações sobre a participação de outro deputado federal, cujo nome não foi citado, e informações sobre uma empresa", disse Piñeiro. O procurador decidiu iniciar as investigações antes de repassar as informações que recebeu sobre os deputados federais ao procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro - é atribuição da Procuradoria-Geral da República investigar parlamentares federais."É necessário apurar dados mais concretos antes de encaminhar ofício sobre o envolvimento de deputados federais no narcotráfico ao procurador-geral", afirmou. MuiÏos Piñeiro entregará cópias do relatório de Quintal aos promotores da 3ª Central de Inquérito, responsáveis pelo processo contra Beira-Mar na Vara Criminal de Caxias. Ele não quis esclarecer se o secretário irá depor no Ministério Público. "Talvez o próprio relatório seja suficiente", respondeu. Josias Quintal ficou menos de meia hora com Piñeiro. Ele disse que considerava seu trabalho encerrado. "Vou entregar o relatório - não vamos falar de lista - , e encerro o caso. Não vou cofirmar nem negar mais nada sobre isso", disse antes de se reunir com o procurador. Apesar de Quintal ter alardeado, desde a Colômbia, que Beira-Mar revelara uma lista com nomes de envolvidos com o tráfico, desde a manhã desta quinta-feira o governo tentava livrar-se da expectativa que o documento vinha gerando.O governador Anthony Garotinho chegou a negar a existência da "lista". "Isso é uma invenção da imprensa", disse. O governador, no entanto, considerou "graves" as denúncias contidas no relatório que Josias Quintal entregou a Piñeiro. As conversas de Beira-Mar com o secretário foram o principal tema de uma reunião da cúpula da Segurança fluminense com o governador, no fim da noite de quarta-feira. "É preciso muito cuidado para que a sociedade não perca a oportunidade de conhecer os fatos e as informações de que Beira-Mar dispõe", disse Garotinho."Ainda tem muita gente da quadrilha de Beira-Mar solta. Ele citou nomes, fatos e situações muito problemáticas". O governador receberá uma cópia do relátorio de Quintal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.