Questionado em campanha, Maluf diz desconhecer assunto Pitta

Candidato do PP se esquivou e não comentou prisão do ex-prefeito de São Paulo, na última terça-feira

da Redação

10 de julho de 2008 | 17h39

O candidato à Prefeitura de São Paulo, Paulo Maluf (PP), percorreu nesta quinta-feira, 10, em campanha, a rua José Paulino, no bairro do Bom Retiro, e foi questionado por repórteres sobre a prisão de Celso Pitta na operação Satiagraha, da Polícia Federal. No entanto, ele limitou-se a dizer que "desconhecia o assunto Pitta" naquele momento. "Só falo de política", disse.  Veja também:Calendário eleitoral Veja as regras para as eleições municipais Especial tira dúvidas do eleitor sobre as eleições   Pitta ficou conhecido em 1996, quando Maluf o lançou candidato à Prefeitura de São Paulo para sucedê-lo. O ex-prefeito de São Paulo foi preso pela operação que investiga desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro. Entre os presos, além de Pitta,  estão o banqueiro Daniel Dantas, do banco Opportunity e o empresário Naji Nahas. Durante a caminhada, Maluf entrou em diversas lojas, abraçou as vendedoras e carregou crianças.O candidato disse também que a cidade está "parada" e que a cidade só "anda" por conta de suas obras.  Por diversas vezes, foi cercado por camelôs que o questionaram sobre ações policiais para retirada da rua. "Polícia tem que pegar bandido, no meu governo, trabalhador é trabalhador", respondeu Maluf.  (Com Epitácio Pessoa, da AE)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.