Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

'Quero ser o presidente do povo brasileiro', diz Alckmin

Governador nega que representa valores da elite e diz que quer governar para 'empresários que geram emprego' e 'trabalhador sacrificado do Brasil'

Dayanne Sousa, O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2017 | 12h34

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, admitiu nesta quinta-feira, 31, seu desejo de ser candidato à presidência da República. Durante uma visita à nova sede da empresa de cosméticos Natura, o governador afirmou a jornalistas que quer "ser o presidente do povo brasileiro".

A declaração foi dada em resposta a questionamento de um jornalista sobre comparação feita pela consultoria Eurasia, de que Alckmin se parece com a ex-candidata à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton. Assim como ela, disse a consultoria, Alckmin representa a manutenção de valores da elite.

"Da elite, não", retrucou Alckmin. "Eu quero ser o presidente do povo brasileiro, dos empresários que geram emprego, do trabalhador sacrificado do Brasil", afirmou.

Questionado ainda sobre se ele seria o melhor nome para a presidência, Alckmin disse: "A modéstia não me permite responder."

O governador evitou responder a questão que o comparava ao prefeito de São Paulo, João Doria. Ele não quis se manifestar sobre se ele seria capaz de conduzir o governo do São Paulo e ao mesmo tempo viajar pelo País. Doria tem feito viagens para diversos Estados alegando que é capaz de usar a tecnologia para administrar à distância. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.