'Queria denunciar corrupção', diz lavrador que invadiu Planalto

Um dia após invasão, Ângelo de Jesus é recebido pelo chefe de gabinete da presidência; Lula está em viagem

Vera Rosa, do Estadão,

21 Setembro 2007 | 17h09

O lavrador Angelo de Jesus foi recebido pelo chefe de gabinete da presidência, Gilberto Carvalho, nesta sexta-feira, 21, um dia após ter tentado invadir o Planalto. Jesus, de Pindobaçu (BA), queria se encontrar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas ele está em Manaus.  Com jeito humilde e carregando uma imagem de São Lázaro, Ângelo disse que a desesperada tentativa de conversar com o Lula tinha um único objetivo: salvar a Bahia da corrupção.  Veja também:  Lula pede para Planalto acompanhar saúde de invasor Lavrador invade Planalto e tenta falar com Lula  "Eu tenho orgulho de ser brasileiro, mas a Bahia está afundando por causa dos prefeitos corruptos", afirmou o lavrador, que mora em Pindobaçu, no interior baiano. Sem conseguir audiência com Lula - que  está em Manaus -, Ângelo foi recebido  pelo chefe-de-gabinete, Gilberto Carvalho. Saiu do Planalto com uma passagem de ônibus para a sua cidade e várias fotos ao lado de Carvalho, na ante-sala do gabinete presidencial.  "Eu sei que Lula vai me agradecer muito. Ele não sabe que o dinheiro que manda para as cidades não chega lá", insistiu Ângelo.  Portador de hanseníase, o lavrador foi internado na última quinta no Hospital das Forças Armadas, após ter sido contido por seguranças do Planalto, que chegaram a algemá-lo. Seu diagnóstico foi de distúrbio psiquiátrico. Ângelo estava desorientado e disse que não comia havia quatro dias. Questionado se havia sido bem tratado no hospital, abriu um sorriso: "Ôxe! Eu estava no céu."

Mais conteúdo sobre:
invasorPlanalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.