Quércia será velado no Palácio dos Bandeirantes, em SP

O ex-governador paulista e presidente estadual do PMDB Orestes Quércia, que morreu hoje por volta das 8 horas, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, será velado no Palácio dos Bandeirantes. A assessoria de imprensa do ex-governador informou que desde sua última internação no hospital, no final do mês passado, ele vinha se mantendo consciente e, ontem seu estado de saúde piorou. Ainda não há informação sobre o que motivou o agravamento de sua situação nem a causa oficial da morte. Quércia lutava contra um câncer de próstata, que havia se manifestado já em 1997.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

24 Dezembro 2010 | 09h54

Uma das primeiras a chegar ao hospital, após a confirmação da morte de Quércia, foi a vice-prefeita de São Paulo, Alda Marco Antonio (PMDB), uma de suas principais aliadas. Ela lamentou a perda do amigo. "Foi um grande amigo, um ser humano de excepcionais qualidades", disse. "Ele deixa uma lacuna no coração de todos que o conheceram, é uma lacuna que não tem como ser preenchida", resumiu.

Mais conteúdo sobre:
morte Quércia velório

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.