Quércia diz que trabalhará para aproximar PMDB e Serra

Presidente do PMDB em São Paulo defende a candidatura de Serra à presidência da República em 2010

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S.Paulo

02 de fevereiro de 2009 | 16h06

O ex-governador paulista Orestes Quércia, presidente do PMDB de São Paulo, afirmou nesta tarde, no Congresso Nacional, que trabalhará para aproximar seu partido do governador José Serra (PSDB). Quércia, que defende a candidatura de Serra à presidência da República em 2010, esteve no Legislativo cumprimentando o senador José Sarney (PMDB-AP), eleito presidente do Senado, e falando com o presidente nacional do PMDB e candidato a presidente da Câmara, deputado Michel Temer (SP).   Veja também: "Vitória de Sarney levou votos do PSDB e dá poder a Renan ", diz analista Perfil: conheça o senador José Sarney Galeria de fotos do novo presidente do Senado  Blog: acompanhe as eleições na Câmara e no Senado em tempo real   "É difícil o PMDB sair do Lula, mas não é impossível. Eu diria até que é provável. O quadro é bom para essa ação dentro do PMDB em torno do Serra", afirmou Quércia, um dos muitos peemedebistas que circulam pelo Congresso satisfeitos com a eleição de Sarney e com a expectativa de uma possível vitória de Temer.   Quércia disse que tem conversado com muitos correligionários e que mesmo os governistas aceitam dialogar sobre a possibilidade de apoiar Serra em 2010. "É ruim para o País a continuidade do governo do PT. Tem que trabalhar bastante para levar o PMDB para o outro lado. É hora de começar o processo", anunciou Quércia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.