Quércia diz que Garotinho usou seu nome indevidamente

O presidente do PMDB paulista, Orestes Quércia, acusou o ex-governador do Rio, Anthony Garotinho de usar, sem autorização, seu nome para fazer campanha para as prévias do PMDB no interior de São Paulo. "Ele percorreu o Estado de São Paulo inteiro usando o meu nome em primeiro lugar, e o dele em segundo, como se estivesse fazendo minha campanha de governador. É uma forma política de agir. Não vou criticar isto, mas eu nunca apoiei o Garotinho", disse Quércia nesta sexta-feira, durante ato do diretório estadual do PMDB que oficializou o apoio à candidatura do governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto.Quércia afirmou que jamais cogitou apoiar Garotinho, pois entende que o ex-governador fluminense não tem condições de manter a unidade partidária. Entre as razões para que Garotinho não esteja capacitado para unir o partido está, segundo o ex-governador paulista, a rejeição dos governadores do PMDB ao nome do ex-governador fluminense. "Nunca houve a intenção de apoiar o Garotinho, porque nós entendemos que o Rigotto tem condições de unir o partido e que Garotinho não tem."O adversário do Garotinho nas prévias, governador Germano Rigotto tentou tratá-lo de forma respeitosa dizendo que a pré-candidatura do ex-governador do Rio de Janeiro tem sido importante para legitimar o processo de escolha do candidato do partido à presidência da República."O governador Garotinho trabalhou muito e isto eu tenho que reconhecer. Este trabalho está garantindo as prévias do PMDB e merece elogios", disse Rigotto. Apesar da campanha intensa que Garotinho vem fazendo ao longo dos últimos meses, o governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcellos, que também participou do evento, fez questão de afastar a possibilidade de uma vitória de Garotinho. Perguntado se apoiaria Garotinho, caso este saísse vitorioso das prévias, Jarbas limitou-se a dizer: "É uma hipótese remotíssima e não quero me antecipar no julgamento de algo que sei que não vai acontecer."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.