Quem bebe vinho é mais saudável, diz pesquisa

Os consumidores de vinho têm mais saúde, dinheiro e inteligência dos que costumam beber cerveja ou destilados, segundo um estudo realizado na Dinamarca. Foram ouvidos quase 700 adultos no país, com idade entre 29 e 34 anos. Os resultados indicam que as pessoas que consomem vinho têm hábitos e mentes mais saudáveis e estão menos propensas a abusar do álcool.O estudo também indicou que os consumidores de vinho situam-se numa posição sócio-econômica mais alta. "Os resultados sugerem que o ato de beber vinho está relacionado a pessoas mais bem resolvidas nos campos social, intelectual e de personalidade", afirma o autor do estudo, Erik Mortensen, do Centro de Ciência Epidemiológica Dinamarquês, de Copenhague. O estudo foi publicado pela Archives of Internal Medicine, da Associação Médica Americana. Estudos anteriores haviam mostrado que o consumo moderado de vinho tinto diminui o estresse e melhora a circulação sangüínea, diminuindo a incidência de doenças do coração. As pesquisas também indicaram que os ingredientes do vinho diminuem o risco de vários problemas de saúde, como derrames, câncer no sistema digestivo e no pulmão. As taxas gerais de mortalidade são menores para os consumidores de vinho do que para os que bebem cerveja ou destilados - ou mesmo em relação àqueles que não consomem álcool. O estudo dinamarquês mostra ainda que pessoas que bebem cerveja obtêm resultados piores em testes de personalidade para detectar ansiedade, quando comparados aos que preferem vinho. Aqueles que bebem cerveja - principalmente os homens - consomem mais álcool e apresentam maior tendência a abusar da bebida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.