FOTO SBT NOTICIAS
FOTO SBT NOTICIAS

Queiroz cita reportagem do ‘Estado’ ao comunicar demissão de assessora

Jornal revelou, em dezembro de 2018, relatório do Coaf que identificou movimentação atípica na conta do ex-assessor de Flávio Bolsonaro

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2019 | 22h54

O ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, que trabalhou no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio, usou uma reportagem do Estado para justificar a exoneração de outra funcionária, Danielle Mendonça. A informação consta em troca de mensagens apreendidas pelo Ministério Público e citada em relatório que deu início à operação desta quarta-feira, 18.

Em 6 de dezembro, o Estado mostrou que um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) identificou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz, entre depósitos e saques feitos de janeiro de 2016 a janeiro de 2017 – leia reportagem citada por Queiroz.

No mesmo dia em que a reportagem foi publicada, Queiroz escreveu para Danielle contando que ela seria exonerada. “Tá havendo problemas (sic). Cuidado com que vai falar no celular”, escreveu o assessor parlamentar, antes de encaminhar para a mulher uma imagem com a reportagem do Estado. “Não estava sabendo de nada”, responde Danielle.

Ao analisar a troca de mensagens, o MP entendeu que Queiroz demonstrava preocupação com a “exposição”, que a campanha de Flávio em 2018 pudesse trazer para o esquema de rachadinha. Segundo os promotores, ele chegou a pedir que Danielle faltasse a um depoimento marcado no MP, o que pode ser considerado uma forma de obstrução de Justiça.

Ainda segundo o MP, a troca de mensagens mostram que o esquema de “rachadinha” era conduzido pelo ex-assessor parlamentar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.