Queimados volta a ter uma só Câmara

Nova decisão judicial acabou com a duplicidade do Legislativo em Queimados, na Baixada Fluminense. Desde o início do mês a cidade tinha duas câmaras por causa de disputa judicial de dois vereadores pela presidência da Casa. O juiz da comarca local decidiu que o presidente Milton Campos (PMDB) deve permanecer no cargo e tornou inválida a câmara paralela montada pelo vereador Nilton Cavalcante (PHS). A confusão começou após o Tribunal de Justiça do Rio dar a Cavalcante o direito de assumir a presidência por ter vencido eleição para a Mesa Diretora em setembro de 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.