Queda na Selic aponta para redução efetiva, diz Tião Viana

O líder do PT no Senado, Tião Viana (AC), classificou como um sinal de mudança a decisão do Copom. "Pequeno, todo mundo diria. Mas a responsabilidade de governar com equilíbrio é maior do que o desejo de todos nós, que é de ter o juro menor. Mas não é o momento. O Copom apontou para uma redução mais efetiva e a nossa expectativa é de que nos próximos meses nós venhamos consolidar um retomada do crescimento, que é tudo que nós queremos", disse. Já o líder do governo no Congresso, senador Amir Lando (PMDB-RO), ressaltou que o Copom agiu tecnicamente e de forma acertada. "Foi uma decisão técnica. Não se pode inventar a economia por decreto. Seria muito fácil moldar a economia como se molda o barro mole para fazer potes. Ninguém é poteiro e nem santeiro aqui."O líder do PT na Câmara, Nélson Pellegrino (PT-BA), divulgou, por intermédio de sua assessoria, que considera a decisão do Copom um sinal de que a tendência, agora, será de redução da taxa de juros. Segundo o líder, a decisão permitirá a retomada do desenvolvimento de forma sustentada. A medida "revela o acerto da política econômica do governo Lula em relação ao controle da inflação e à redução do risco país", declarou o líder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.