Quebra de sigilo por ACM aguarda relator

O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, senador Ramez Tebet (PMDB-MS), adiou para esta terça-feira a indicação do relator do requerimento apresentado pelas Oposições para que seja investigada denúncia de quebra do sigilo de votação do plenário do Senado pelo ex-presidente da casa, Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). O adiamento da escolha, que estava prevista para esta segunda-feira, teve por objetivo permitir que a oposição faça um aditamento ao requerimento, incluindo reportagens publicadas sobre o assunto no último fim de semana. Entre elas está matéria em que um funcionário não identificado do Senado teria afirmado que entregou a lista de votações a Magalhães, após a sessão em que foi cassado o senador Luiz Estevão (PMDB-DF).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.