Quatro ministros estarão em encontro de pescadores

Os ministros do Meio Ambiente, José Sarney Filho, da Agricultura, Pratini de Morais, da Integração Nacional, Ney Suassuna, e do Trabalho, Francisco Dornelles participam amanhã do 1º Encontro de Pescadores do Norte e Nordeste, em Maceió. Durante três dias as principais lideranças dos pescadores das duas regiões vão discutir aspectos relacionados à pesca artesanal e sua relação com o meio ambiente. A meta é buscar, através do intercâmbio cultural, solução para problemas comuns.Também estarão no evento, no Clube Fênix Alagoano, o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Hamilton Nobre Casara, e o diretor da Petrobras, Irani Carlos Varela."Nunca, em nosso País, a pesca artesanal foi tão discutida, e por tantos representantes, como será agora, nesse encontro", ressaltou a gerente executiva do Ibama/AL, Edlene Ferreira. Segundo ela, o segmento representa a terceira fonte de alimento da população brasileira. "É hora dos pescadores mostrarem sua força, para que sejam tratados com a devida importância", acrescentou.O ministro José Sarney Filho falará sobre o papel político na gestão dos recursos pesqueiros, pela manhã. Para ele, mobilizar a ação comunitária para a solidariedade com a natureza é uma iniciativa que desenvolve a consciência civil e a cidadania, indispensáveis ao desenvolvimento com responsabilidade social.Para o presidente do Ibama o encontro representa uma nova frente de esforço pela proteção da biodiversidade nacional e pela melhoria das condições de trabalho dos pescadores. Segundo ele, o setor de pesca movimenta, anualmente, no Brasil, cerca de R$ 3,5 bilhões e a produção chega a 700 mil toneladas de pescado por ano.Anuário - Durante o encontro será firmada parceria entre o Ibama e a Confederação Nacional dos Pescadores para a elaboração do Anuário Estatístico da Pesca no Brasil. Trata-se de um relatório contendo os dados mais importantes sobre o setor da pesca profissional e da aquicultura em todo o País. Para realizar este trabalho, as federações estaduais de pescadores receberão recursos do Ibama.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.