Quatro advogados de Arruda deixam o caso

Derrotas nos tribunais e desentendimentos com Nélio Machado levaram à mudança na equipe

Agência Brasil,

26 de fevereiro de 2010 | 11h47

O advogado José Gerardo Grossi confirmou nesta sexta-feira, 26, à Agência Brasil, que deixou a defesa do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Ele não está mais no caso desde a manhã de quinta-feira, 25, quando se encontrou com Arruda para apresentar a carta de renúncia. Em seguida, Grossi encaminhou o comunicado à Superintendência da Polícia Federal (PF).

 

Veja também:

linkFalta de energia atrasa reunião da Câmara

linkBusca de saída política afasta intervenção

linkAprovado processo contra deputado da meia

linkBlog do Bosco: Arruda negocia com o STJ

especialEntenda a operação Caixa de Pandora

 

O advogado alegou "motivos de foro íntimo" para se afastar do caso. Além dele, deixaram a defesa do governador licenciado três advogados: Nabor Bulhões, Eduardo Alckmin e Eduardo Ferrão. Todos eles foram convidados por Arruda a pedido do próprio Grossi.

 

"Ao ver o volume de serviço que esse caso ia requerer, sugeri ao Arruda que também os contratasse em função da experiência que têm", disse Grossi. Ele informou que os profissionais do seu escritório atuam em cerca de 200 casos.

 

Com a saída de Grossi e dos outros três advogados do caso, a defesa de Arruda fica a cargo apenas de Nélio Machado e de sua equipe.

 

O governador afastado está preso na Superintendência da PF desde o dia 11, por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele é acusado de tentar subornar uma testemunha do suposto esquema de corrupção envolvendo o governo local, deputados distritais e empresários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.