Quarta Frota exige Marinha brasileira forte, diz ministro

Reativação da frota americana reforça necessidade de reaparelhar Forças Armadas, afirma Mangabeira Unger

Reuters,

06 de agosto de 2008 | 15h40

A reativação da Quarta Frota norte-americana reforça a necessidade de o Brasil reaparelhar as Forças Armadas, em especial a Marinha, para patrulhar a costa e garantir a soberania sobre a região do pré-sal, afirmou nesta quarta-feira, 6, o Ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger. "Esse fato (a Quarta Frota) e muitos outros só reforçam a importância de o Brasil contar com o seu escudo de defesa", disse Unger a jornalistas em evento no Rio.   Veja também:Lula quer explicações dos EUA sobre Quarta Frota  "Uma das razões para a formulação de uma estratégia nacional de defesa é contar com um escudo contra as agressões, mas também contra as intimidações. Se o Brasil quiser desbravar um caminho próprio no mundo precisa não estar sujeito a qualquer intimidação", acrescentou. O ministro lembrou que a reorganização das Forças Armadas para patrulhar a costa nacional está em discussão no governo, sob a condução do Ministério da Defesa, que tem um projeto para estender a fronteira marítima brasileira (plataforma continental) além das atuais 200 milhas. Unger defendeu o fortalecimento da Marinha brasileira para que o país não fique assustado com mudanças no cenário internacional. "Não estou dizendo isso (que a Quarta Frota é uma intimidação), mas precisamos organizar a nossa própria força para não ficarmos assustados a cada fato novo no mundo", declarou Unger. "Vivemos num mundo em que a intimidação ameaça tripudiar. Nesse mundo, os meigos precisam andar armados", acrescentou O ministro chegou a cogitar a possibilidade de o Brasil solicitar autorização para patrulhar o sul do Atlântico. "Isso será feito se for necessário, mas o objetivo imediato é a negação do mar a forças inimigas", afirmou Unger ao lembrar que o governo pretende incrementar a frota brasileira e estimular a construção de um submarino movido a propulsão nuclear.   A Quarta Frota da marinha norte-americana, criada em 1943 diante da ameaça nazista, havia sido desativada em 1950. A partir de julho, a unidade voltou a realizar operações nos mares da América Latina. 

Tudo o que sabemos sobre:
EUAQuarta Frota

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.