Quadrilha leva R$ 8 milhões em assalto

Um assalto cinematógráfico, com a participação de 20 bandidos, causou um prejuízo de R$ 8,7 milhões na transportadora de valores Proforte. O valor roubado foi informado à polícia pela diretoria da firma, e contradiz a estimativa inicial da Polícia Militar, de que teriam sido roubados R$ 20 milhões. Foram levados 14 malotes de dinheiro.A ação da quadrilha começou uma noite antes do assalto: na segunda-feira, por volta das 21 horas, a quadrilha invadiu, em diferentes bairros da cidade, as casas de dois gerentes da empresa - José Luzair da Silva Aparecido e Fábio Hipólito de Carvalho - e seqüestraram a ambos e a suas famílias. No total, sete pessoas foram feitas reféns.Os reféns só foram libertados em um matagal no município de Bonfinópolis, próximo a Goiânia, na manhã de hoje, depois que o assalto estava consumado e os bandidos, seguros de que não eram seguidos.O seqüestro dos dois gerentes foi necessário pois apenas assim seria possível a abertura do cofre da empresa, dotado de um sistema de segurança que só permite o acionamento da fechadura na presença simultânea de ambos. Por volta das 6 da manhã, enquanto parte da quadrilha ficou vigiando as famílias de Aparecido e Carvalho, os gerentes foram levados pelos bandidos até a sede da empresa. Ao chegarem à empresa, os seguranças avistaram os gerentes e abriram os portões. Um vigilante da Proforte, João Batista da Costa, notou a movimentação suspeita e tentou impedir a entrada do grupo, mas os bandidos acabaram atirando e ferindo-o de raspão. Fortemente armados, os criminosos dispararam cinco tiros de fuzil no portão da empresa. O grupo então se dividiu. Parte seguiu com os gerentes até o cofre, enquanto um deles, armado de um fuzil, permaneceu na entrada, dominando os funcionários que chegavam para trabalhar. Na caixa-forte, os gerentes usaram suas senhas combinadas. Os bandidos ainda tiveram o cuidado de, na saída, levar a fita de vídeo do sistema de vigilância interna.A quadrilha deixou a sede da empresa em um Tempra com placas de Salvador e em uma S-10 branca. Os carros foram abandonados pouco depois. A polícia ficou sabendo do assalto por volta das 7 horas da manhã e localizou os veículos. Dentro deles foram encontrados um fuzil Ruger com oito carregadores e 201 munições, além de um rádio walkie-talkie.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.