Quadrilha de hackers é desbaratada na Bahia

Uma quadrilha de hackers (piratas da internet) formada por adolescentes de classe média foi desarticulada hoje pela 14.ª Delegacia de Polícia da capital baiana após um mês de investigação. Os acusados conseguiram desviar perto de R$ 60 mil de correntistas do Banco do Brasil do Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Brasília, simulando uma home-page falsa do BB através da qual obtinham informações que lhes permitiam sacar dinheiro das contas das vítimas. Roberto Dantas Bezerra, 19 anos, Rodrigo Guimarães Simões de 18 (presos) e Wilbert Santos Castro de 24, (que prometeu se apresentar à polícia com um advogado) foram identificados como os líderes do bando. Três menores que participaram do golpe, foram encaminhados à Promotoria da Infância e Juventude. Conforme a delegada Maria Dahil Sá Barreto os adolescentes baianos ainda foram ajudados provavelmente por um funcionário do provedor Terra, residente no Rio Grande do Sul que copiava dados cadastrais de clientes possuidores de cartões de crédito e os enviava para os colegas na Bahia. Além das transferências de contas, com as informações dos cartões de crédito das vítimas os hackers conseguiam também fazer compras pela internet. Foi exatamente devido a essa segunda fraude que a polícia descobriu o golpe pois os adolescentes fizeram muitos pedidos de uma só vez numa única loja dando margem à suspeita de que havia alguma coisa errada. Ao localizar o endereço para a entrega das mercadorias no Bairro do Stiep em Salvador, chegou-se aos acusados. A delegada alertou aos pais de adolescentes que usam a internet para ficarem vigilantes, explicando que os membros da quadrilha se conheceram em salas de bate-papo virtuais. Nesses locais, freqüentados por hackers os usuários comuns são aliciados para a praticar de fraudes contra bancos, com promessas de ganhar "dinheiro fácil". Os integrantes maiores de idade da quadrilha serão processados por fraude, estelionato, formação de quadrilha e aliciamento de menores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.