PV lança candidato para eleição indireta no DF

O candidato do partido, Nilton Reis, não conta com apoio de outras legendas

Carol Pires, da Agência Estado

07 de abril de 2010 | 13h30

O Partido Verde registrou, há pouco, a candidatura da legenda à eleição indireta que elegerá o novo governador do Distrito Federal, em substituição a José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral. O candidato a governador é Nilton Reis, e a candidata à vice é Débora Achacar. O prazo de inscrição termina hoje, às 18h.

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifConheça os primeiros candidatos inscritos para a eleição no DF

 

O PV fez a inscrição isoladamente, sem o apoio de outras legendas, mas, segundo Nilton Reis, a proposta do partido é, daqui até 17 de abril, dia da eleição, procurar apoio de outras agremiações. "O vencedor deste processo tem que ter o apoio de todos os partidos. O ideal seria até no final do processo ter só uma candidatura", afirmou o candidato, que não descarta a possibilidade de o PV abrir mão da disputa, se houver outro candidato que agregue mais apoio que ele. "Pode acontecer isto e pode acontecer o inverso".

 

Nilton Reis é administrador de empresas, e Débora Achacar trabalha com relações públicas. Segundo Reis, para escolher o nome deles o partido levou em consideração a filiação há mais de um ano se ambos tinham ficha limpa na Justiça. Como plataforma de campanha, Reis defenderá mais investimentos em saúde.

 

O candidato do PV ocupou cargo público de janeiro de 2009 a novembro do mesmo ano, quando foi subsecretário de Sensibilidade Socioambiental e Gestão de Áreas Verdes na gestão de Arruda. Saiu do governo por orientação do partido, quando o escândalo do "mensalão do DEM" estourou. Mas o candidato garante que, apesar da curta carreira no governo, não tem ligações com o ex-governador. "Se perguntar para o Arruda quem é o Nilton, ele não sabe nem quem é".

Tudo o que sabemos sobre:
PVDistrito FederalJose Roberto Arruda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.