PV ganha expert em autoajuda

Cury é admirador de Marina

Roldão Arruda, SÃO PAULO, O Estadao de S.Paulo

01 de setembro de 2009 | 00h00

Como foi que o psiquiatra Augusto Cury, autor de livros de autoajuda que não saem das listas dos mais vendidos no País, foi parar no PV, ao lado de Marina Silva? Segundo o vice-presidente do partido, o vereador carioca Alfredo Sirkis, o fato se deve a uma feliz coincidência.Um amigo comum lhe contou que Cury, além de defender a luta contra o aquecimento global, era admirador da senadora, que, por sua vez, gostava dos livros dele. Com essas informações, Sirkis foi atrás do escritor e o convidou a entrar no PV - o que aconteceu no domingo, na mesma festa de filiação de Marina. Ali também já anunciaram que ele vai ajudar na reelaboração do programa do PV, na área da educação.Marina lê, de fato, as obras de Cury - o que não é novidade entre políticos. Bill Clinton lê Paulo Coelho, o mestre da autoajuda. Mas a leitura dela vai além disso, como demonstrou no discurso de filiação, quando desfiou Thiago de Mello, Guimarães Rosa, Santo Agostinho...Ninguém sabe ao certo quantos livros Cury já vendeu. Pelas contas dele seriam 10 milhões. Ele não gosta do título de autor de autoajuda. Mas, ao olhar sua obra, percebe-se que, com estilo diferente e menos pretensão a erudito, faz o mesmo que Coelho: tenta animar o leitor para o desafio que é viver.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.