PV do PR racha em relação a apoio para Dilma ou Serra

O Partido Verde no Paraná está totalmente dividido para a disputa do segundo turno das eleições. Hoje, o presidente do partido no Estado, Melo Viana, convocou alguns militantes para reunião em um hotel de Curitiba para anunciar que apoiará a candidata à Presidência da República Dilma Rousseff (PT). "Temos uma história de luta de 24 anos e sempre numa posição de esquerda", justificou.

EVANDRO FADEL, Agência Estado

25 de outubro de 2010 | 17h53

No entanto, seu posicionamento não foi capaz de convencer algumas das principais lideranças verdes locais. O vereador de Curitiba Aladim Luciano não foi encontrado na tarde de ontem, mas, pela manhã, declarou a rádios da capital que está com o candidato do PSDB, José Serra. "A neutralidade nacional nos deixou à vontade para discutir e decidir aquilo que é bom para o partido e para o País. Eu sou Serra e não poderia deixar de trabalhar por ele porque acho que é o melhor caminho", disse.

Única deputada federal eleita pelo partido no Estado, a deputado estadual Rosane Ferreira optou pela imparcialidade, mesmo posicionamento da ex-candidata à Presidência Marina Silva. "Tenho uma posição pessoal, mas não vou externá-la para não induzir outras pessoas", disse Rosane. "Mesmo porque não tenho 100% de segurança nessa posição, os 100% (de segurança) tinha somente na Marina".

A mesma decisão foi tomada pelo ex-candidato ao governo do Estado, Paulo Salamuni. "Acompanhamos integralmente a decisão do PV nacional e optamos pela imparcialidade, pelo voto silencioso, para não influenciar eventuais eleitores", disse. Nas eleições, Marina teve 944.402 votos no Paraná (15,91% dos votos válidos), enquanto Salamuni conseguiu 81.576 votos (1,41% dos votos válidos).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.