Punições desviam foco do debate no PT, diz deputado

O afastamento dos deputados João Fontes (PT-SE) e Luciana Genro (PT-RS) e o enquadramento de radicais do PT na Comissão de Ética do partido está desviando o foco das "discussões reais", que deveriam mobilizar a bancada do PT no Congresso, e não têm contribuído em nada para orientar o rumo das mudanças que o país espera, avaliou hoje o deputado federal Ivan Valente, que integra a Força Socialista, corrente de esquerda do partido.Para Valente, os deputados cometeram "grave erro político" ao divulgar fita com discurso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de 1987, criticando proposta da reforma da previdência do então presidente José Sarney. "Atitudes como esta só acirram os ânimos e desviam o foco do verdadeiro debate político", afirmou ele.Valente, crítico da proposta de reforma da Previdência e da política econômica do governo, acredita que a bancada do PT tem que aprofundar o debate sobre estas questões para "convencer o governo" da necessidade de mudar de rumo."A reforma da Previdência, da forma como é proposta agora, não contribui nada para resolver os problemas de caixa e ainda afasta aliados históricos do PT", avalia ele. "Isso é o que teríamos que debater neste momento para convencer o governo a rever suas políticas."De acordo com Valente, fitas como as apresentadas pelos dois deputados podem ser "encontradas aos montes" nos arquivos de emissoras de rádio e de televisão. "Há fitas de Lula de 20, 30 anos atrás que, tiradas do contexto, podem ser manipuladas como bem se entenda. Isso não ajuda em nada", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.