PTsuspende filiação do prefeito reeleito de Macapá

O Partido dos Trabalhadores decidiu promover a desfiliação definitiva do governador cassado de Roraima, Flamarion Portela, e aceitar o requerimento de suspensão temporária da filiação do prefeito reeleito de Macapá, João Henrique Pimentel, ambos acusados de envolvimento em denúncias de corrupção. Segundo informação divulgada nesta segunda-feira no portal do partido na internet, a decisão foi tomada pelo Diretório Nacional petista no final de semana.João Henrique, atualmente em liberdade, foi detido na "Operação Pororoca", deflagrada no Amapá pela Polícia Federal, que resultou na prisão de mais de 30 pessoas. Indiciado por formação de quadrilha, corrupção passiva, fraude em licitação e desvio de verba, o prefeito reeleito cumpriu, no início de novembro, prisão temporária de cinco dias na carceragem da Superintendência da PF. Em carta enviada ao PT, alega que fez o requerimento para evitar o prejuízo à imagem do partido, até que as investigações sejam concluídas.Flamarion Portela, atualmente sem partido, teve seu mandato cassado em agosto pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por abuso de poder político e econômico na campanha eleitoral de 2002, quando foi reeleito. Ele foi acusado de tentar se promover eleitoralmente por meio de programas de cunho social.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.