PTB vai discutir sucessão só em 2002

O presidente do PTB,deputado federal José Carlos Martinez (PR), disse nesta sexta-feira que o partido somente vaidiscutir a questão da sucessão presidencial a partir de janeiro de 2002 e, portanto,não está negociando a colocação de um petebista como vice na chapa do PPS, que temcomo candidato Ciro Gomes.O presidente da Força Sindical e vice-presidente do PTB,Paulo Pereira da Silva, teria especulado, em Porto Velho (RO), que poderia serindicado pelo partido. "O objetivo hoje é terminar as reformas e caminhar com o presidente FernandoHenrique Cardoso para colocar o País em ordem", afirmou Martinez.O deputado disseque esteve com o presidente antes de ele viajar para os Estados Unidos e renovou adisposição de se empenhar na aprovação das reformas política e tributária.SegundoMartinez, hoje seria mais provável uma aliança do PTB com o PSDB do que com o PPS.Para abrir a discussão nacional sobre sucessão presidencial, o deputado disse queprecisa antes de uma definição clara de todos os candidatos petebistas queconcorrerão aos governos estaduais, como ele próprio, que é candidato ao governo paranaense."Só posso tomar uma decisão na sucessão presidencial junto com os candidatos aosgovernos estaduais", alegou.Embora entenda ser muito cedo para discutir o assunto da sucessão, Martinezconsidera que o provável candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, é um dos quechegarão ao segundo turno. "Resta saber quem disputará com ele", disse. Para opresidente do PTB, os grandes partidos não lucram nada colocando a discussão agora."No caso do Ciro, cujo partido tem pouca representação, não há problema, porquequalquer discussão é lucro", avaliou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.