João Ricardo/PTB
João Ricardo/PTB

PTB não chega a consenso e mantém interino no Trabalho até março

Partido divulga texto com agradecimento ao presidente pela indicação de Cristiane Brasil ao cargo

Carla Araújo, O Estado de S.Paulo

21 Fevereiro 2018 | 14h54

BRASÍLIA - Em nota publicada nesta quarta-feira, 21, o PTB afirma que o partido não fechou um novo nome para assumir o Ministério do Trabalho durante a reunião realizada na terça entre o presidente Michel Temer, o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, e o líder do partido na Câmara dos Deputados, Jovair Arantes (GO).

Jefferson queria a efetivação do advogado Helton Yomura no cargo, mas a bancada do partido na Câmara foi contra. O comunicado afirma que, em novo encontro nesta quarta, Jefferson, Arantes e a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) comunicaram ao presidente da decisão de declinar da indicação de Cristiane para o Ministério do Trabalho e “agradecê-lo pelo apoio que a parlamentar recebeu durante esse período”.

“Na reunião, ocorrida no Palácio do Planalto, Michel Temer concordou com a permanência do advogado Helton Yomura como ministro interino do Trabalho. O presidente da República e o PTB voltarão a discutir a indicação do novo nome para a pasta do Trabalho na reforma ministerial”, diz o texto.

Segundo fontes do Planalto, a falta de consenso por um nome na legenda fez com que Temer desse mais tempo ao partido para um novo nome até março, quando fará a reforma ministerial por causa de ministros que terão de se descompatibilizar até abril para disputar a eleição neste ano. O nome de Yomura foi apoiado por Jefferson, mas não encontrou respaldo no líder, segundo uma fonte. Para não criar problemas com a bancada, Temer acertou que Yomura fica no cargo até março, como interino. Até lá, o presidente espera que partido chegue a um acordo em torno do nome do novo titular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.