PT volta a defender marco regulatório da mídia

A resolução política do 4º Congresso do PT, que começa amanhã, 2, e se estende até domingo, vai defender o marco regulatório da mídia. Para o secretário de Comunicação do PT, André Vargas, do Paraná, os meios de comunicação precisam ter "alguma regulação". "É uma das tarefas do PT ter iniciativa do debate do marco regulatório", afirmou Vargas. "Não tem nada de censura", garantiu.

EUGÊNIA LOPES, Agência Estado

01 Setembro 2011 | 19h39

Ele defendeu a criação de um conselho específico para os meios de comunicação. "O ideal é que os meios de comunicação aceitassem discutir isso. A sociedade tem esse direito", observou o petista. "É bom para a democracia haver um marco regulatório da mídia. Não pode ter nenhuma atividade que não tenha um conselho", defendeu o deputado João Paulo (PE), ex-prefeito de Recife.

O secretário de comunicação aproveitou para criticar a imprensa. Citou o jornal O Estado de S. Paulo que, no domingo, publicou matéria com o título "No pós-mensalão, PT estuda inchar quadro de filiados e aumentar dízimo". "O mensalão aconteceu em 2005; é um fato histórico", argumentou André Vargas.

Mais conteúdo sobre:
PTcongressomídiaregulação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.