PT vai ao TSE contra campanha antecipada de Indio

O PT pediu hoje ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a abertura de ação contra o deputado Indio da Costa (DEM), candidato a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), por campanha antecipada. O motivo foi um pedido de voto explícito publicado no Twitter. "Conto com seu apoio e com o seu voto. Serra Presidente: o Brasil pode mais", publicou Indio da Costa no domingo. Pela lei, os candidatos só podiam dar início à campanha hoje, 6 de julho. A multa por propaganda eleitoral antecipada varia de R$ 5 a R$ 25 mil.

CAROL PIRES, Agência Estado

06 Julho 2010 | 19h19

O deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP) disse que a política da campanha de Dilma Rousseff (PT), da qual é coordenador da área jurídica, era não "judicializar" a disputa eleitoral. Mas, no caso de Indio, a campanha antecipada "ultrapassou qualquer limite".

"Nós fizemos outras representações contra campanha eleitoral antecipada por situações que até poderiam gerar discussão. Mas, no caso, ele pediu voto explicitamente. Não há discussão", disse Cardozo. "Pedir voto ultrapassou os limites e a campanha se orienta dentro de limites", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.