PT vai à luta para tirar Bauru dos tucanos

Partido manda reforço para ajudar a campanha de candidato do PMDB

José Maria Tomazela, O Estadao de S.Paulo

17 de outubro de 2008 | 00h00

O PT entrou na campanha do segundo turno contra o PSDB, em Bauru, a 328 km de São Paulo. O partido tem a candidata a vice, Estela Almagro, na chapa do candidato a prefeito Rodrigo Agostinho, do PMDB. A dupla disputa a prefeitura com Caio Coube, do PSDB, que tem como vice José Clemente Rezende, do DEM. No primeiro turno, o tucano chegou na frente com 40,3% dos votos válidos, contra 32,2% do adversário.Na última terça-feira, o presidente do Diretório Estadual do PT, Edinho da Silva, prefeito de Araraquara, esteve na cidade para dar apoio a Agostinho. "Ele deixou claro que o PT considera importante a vitória da chapa do Rodrigo", ressaltou Fernando Oliver, da assessoria da campanha.A cidade tem 356.680 habitantes e é o principal colégio eleitoral da região noroeste do Estado, com 233.654 eleitores.O PSDB estadual também se mobilizou para reforçar a campanha de Coube. Um dia depois do apoio de Silva à campanha petista, o governador José Serra mandou o secretário estadual dos Transportes, Mauro Arce, viajar até a cidade. Arce garantiu que o governo vai bancar a construção da Avenida Nações Unidas Norte, antiga reivindicação dos moradores.A obra tinha sido excluída de um pacote de investimentos do governo estadual no setor rodoviário. O secretário também anunciou a internacionalização do aeroporto de Bauru."É compromisso de governo e não tem a ver com o momento político", explicou o coordenador da campanha de Coube, Paulo Madureira. A campanha tucana tenta vincular o adversário ao prefeito Tuga Angerami (sem partido), de quem Rodrigo foi o secretário de Meio Ambiente. "Ele não pode negar sua participação no atual governo", disse Madureira. A gestão Angerami tem sido mal avaliada. Pesquisa Ibope de 11 de setembro aponta que 68% dos entrevistados consideram o governo municipal ruim ou péssimo. A assessoria de Rodrigo respondeu que Rezende, o candidato a vice na chapa tucana, também participou da administração de Angerami. Ele dirigiu o Departamento de Água e Esgotos (DAE), autarquia municipal. Já a assessoria do prefeito informou que Angerami manterá a posição de neutralidade na campanha. Caso haja ataque pessoal ou à administração, ele recorrerá à Justiça Eleitoral para pedir direito de resposta.Os dois candidatos saíram às ruas em busca do apoio dos eleitores que, no primeiro turno, votaram nos outros quatro concorrentes.Coube tem percorrido os bairros e ruas centrais em caravanas, animadas por um trio elétrico. O petista Agostinho realizou, na quarta-feira, o segundo grande comício da campanha, no Jardim Ouro Verde. Os dois prevêem uma disputa acirrada até eleição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.