PT vai à Justiça contra acusações a Delúbio

O PT vai interpelar na Justiça as pessoas que fizeram acusações consideradas caluniosas e difamatórias contra o tesoureiro do partido, Delúbio Soares. O dirigente petista tem sido alvo de críticas de setores da oposição, desde que acertou com o Banco do Brasil a realização de um show da dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano, para arrecadar recursos destinados à compra da nova sede do PT, em São Paulo. Delúbio Soares vem sendo comparado a Paulo César Farias, tesoureiro da campanha do ex-presidente Fernando Collor que ficou conhecido como PC. Ontem, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) reforçou os ataques ao tesoureiro do PT, ao manifestar preocupação com a implantação do projeto das parcerias público e privadas (PPP). Segundo ele, a redação atual do texto seria "roubalheira para o Delúbio deitar e rolar". A decisão de interpelar judicialmente as pessoas, sobretudo os adversários políticos do PT, foi tomada hoje pelo presidente do partido, José Genoíno. Ele pediu à assessoria jurídica que faça um levantamento de todas as acusações feitas contra Delúbio para identificar o que pode ser objeto de recurso por calúnia e difamação. Só depois do resultado dessas avaliações é que Genoíno definirá os nomes que serão alvos do PT. O procedimento será estendido também para preservar outros dirigentes petistas, não se limitando a Delúbio Soares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.