PT tenta despertar militantes para reeleição de Lula

O Partido dos Trabalhadores decidiu delegar a seus filiados a tarefa de "convencer" o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a disputar a reeleição em outubro deste ano. Apesar de o presidente insistir que só vai anunciar uma decisão em junho, o partido iniciou hoje conversas com diretórios estaduais e municipais para incentivar a mobilização de seus integrantes em atividades como manifestações, atos públicos e debates, todos concentrados no tema da reeleição."A idéia é fazer com que os filiados peçam ao presidente que seja candidato. Na verdade não é nem pedir, é convencê-lo, sensibilizá-lo", disse o secretário de Mobilização da legenda, Martvs das Chagas. Ele esclareceu que a estratégia não será guiada por meio de algum tipo de repasse de recursos às direções estaduais, mas sim através do incentivo à mobilização em torno da candidatura de Lula. "Estas são ações simples, que não exigem recursos para serem realizadas", disse.O secretário explicou que a direção não tem a intenção de sugerir um modelo específico para a mobilização, deixando a cargo dos diretórios regionais a definição e o perfil das atividades. "Deixaremos esta decisão para cada diretório estadual, pois cada um tem uma cultura diferente".Chagas disse que não haverá um prazo específico para a mobilização, mas ressaltou que duas datas em especial devem concentrar grande parte das atividades. A primeira, segundo ele, é o dia 10 de fevereiro, em que se comemora o 26º aniversário do PT. A segunda é o período entre os dias 28 e 30 de abril, em que será realizado o encontro nacional da legenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.