PT tem resultado histórico em SP, diz presidente estadual do partido

Segundo Edinho Silva, derrota tucana 'mostra cansaço, estagnação do projeto do partido'

O Estado de S. Paulo

28 de outubro de 2012 | 20h30

Em entrevista à TV Estadão, Edinho Silva, deputado estadual e presidente estadual do PT de São Paulo, destacou o desempenho do partido no pleito de 2012, que saiu fortalecido, com mais de 60 prefeitos e 50 vices. "É o melhor balanço da história do PT em São Paulo e o resultado na capital ajuda muito", disse.

Segundo Silva, que coordenou várias campanhas do partido em São Paulo, o PT foi o partido mais votado em todo o Estado. "O PT deve governar cerca de 20 milhões de pessoas ou 50% da população do Estado de São Paulo, o que indica uma mudança na correlação de forças, já que deve ser o pior resultado na história do PSDB", destacou.

"A derrota do PSDB mostra cansaço, estagnação do projeto do partido. Eles devem estar fazendo a mesma análise que eu, basta olhar o resultado de São Paulo. Não dá para personificar na figura do Serra, é uma derrota do PSDB", afirmou Edinho Silva.

O deputado reconheceu que o apoio do ex-presidente Lula foi fundamental para Fernando Haddad, mas destacou a rejeição ao candidato adversário do PSDB, José Serra. Segundo ele, o tucano enfrentou uma rejeição devido às renúncias de mandato. "Claro que a população desconfiou da candidatura (de Serra)", disse.

Mensalão. Sobre o julgamento do mensalão, o presidente estadual do PT disse que as urnas deram uma demonstração clara. "A mensagem da sociedade é de que o PT não está no banco dos réus", disse.

"O PT não foi julgado, continua crescendo e tendo força. A sociedade enxerga o partido como instrumento de transformação e mudanças, é um recado nítido", destacou Edinho Silva.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012PTSPHaddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.