PT tem alergia à imprensa , diz diário espanhol <i>El País</i>

A decisão do presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT), de mudar o local de trabalho dos jornalistas que cobrem o Legislativo, reforça a tese de que o PT tem "alergia" à imprensa, afirma nesta quinta-feira o diário espanhol El País. Em texto intitulado "O Parlamento do Brasil ´confina´ a imprensa", o diário afirma que Chinaglia pretende reverter uma tradição de 30 anos - que já existia desde o período militar - segundo a qual os jornalistas assistem às sessões em local privilegiado.Agora, a imprensa será realocada a uma sala menor e distante do plenário. "Faz tempo que Chinaglia já tentava evitar que os jornalistas pudessem entrar na intranet parlamentar, uma página interna na qual aparecem as decisões administrativas do Congresso, se bem que uma rebelião dos jornalistas o fez desistir", diz o texto."O certo é que o PT sempre demonstrou certa alergia à excessiva presença dos jornalistas no Parlamento. Recentemente, enviou uma circular aos novos deputados na qual os aconselhava a evitar longas conversas com jornalistas.""Efetivamente, o presidente Lula reconheceu que está cansado de abrir os jornais e ligar a televisão e ver apenas coisas negativas sobre sua gestão."Jornalistas escutados pelo jornal espanhol afirmam que a medida de Chinaglia tem como objetivo "liberá-lo do assédio cotidiano da imprensa, que costuma abordá-lo durante a passagem ao Salão Verde do plenário".O presidente do PSOL, Chico Alencar, rejeitou a hipótese de que a mudança se deva à necessidade de criar um espaço para o partido no prédio do Congresso. "Não nos usem como desculpa", ele teria dito.O arquiteto Oscar Niemeyer, que projetou o espaço, negou que ele tenha sido originalmente concebido para abrigar a Presidência da Câmara, segundo o jornal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.