PT-SP aguarda volta de Marta para definir candidatura

O Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores só aguarda o retorno da ministra do Turismo, Marta Suplicy, que visita a China, para definir a candidatura dela à Prefeitura de São Paulo. "Vamos marcar uma reunião para conversar com a ministra. Ela tem o receio de deixar o cargo, porque tem muitos projetos a fazer, mas a candidatura cresce a cada dia e só depende dela aceitar a disputa", disse Edinho Silva, presidente estadual do PT e prefeito de Araraquara (SP).Ele admitiu que a candidatura de Marta à sucessão de Gilberto Kassab (DEM) é inevitável - e só depende da resposta positiva da ministra - principalmente após o resultado da última pesquisa Datafolha, divulgada ontem. Os números apontam Marta com 29% na pesquisa estimulada, empatada tecnicamente com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tem 28% da preferência do eleitor. "A pesquisa foi ótima e mostra que quanto mais perto a eleição, mais ela vai crescer", afirmou Edinho Silva.A reunião da cúpula paulista com Marta deve ocorrer, se possível, antes de sexta-feira, quando a ministra visita o Guarujá (SP), em companhia do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Outro encontro articulado pelas lideranças petistas do Estado de São Paulo é o de Marta com o ex-governador Orestes Quércia, do PMDB, partido que é cobiçado para aliança por todos os pré-candidatos a prefeito da capital paulista."Vamos conversar com a Marta primeiro e depois agendar um encontro entre o dois", disse Edinho Silva, que já manteve reuniões com Quércia para costurar a coligação entre os partidos, na qual PMDB indicaria o nome do vice.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.