PT se exime de culpa em invasão de fazenda de FHC

O PT, por meio de seu presidente, o deputado federal José Dirceu, divulgou nota oficial afirmando que a invasão da fazenda Córrego da Ponte, dos familiares do presidente Fernando Henrique Cardoso, pelo Movimento dos Sem-Terra (MST), na madrugada de hoje, é de "exclusiva responsabilidade" dos sem-terra. "O PT não foi nem deveria ser avisado, e muito menos consultado", diz a nota.A nota é de repúdio às declarações do ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira, que vinculou a invasão ao PT. Segundo a nota, foi uma "tentativa inaceitável" do ministro de explorar eleitoralmente o episódio. O PT, segundo Dirceu, é contra as ocupações de propriedades produtivas e defende as negociações para desocupar a fazenda. Leia a íntegra da nota:O PT repudia as declarações do ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira, que exigiu uma posição do partido sobre a ocupação pelo MST da Fazenda Córrego da Ponte, de propriedade dos filhos do presidente da República. Trata-se de uma tentativa inaceitável de politizar e fazer exploração eleitoral com uma questão social que deve ser tratada com responsabilidade. A ocupação é de exclusiva responsabilidade do MST. O PT não foi nem deveria ser avisado e muito menos consultado. Nossa posição é clara: somos contrários à ocupação de propriedades rurais produtivas e consideramos que a negociação política e pacífica é a única via para implantar a reforma agrária. A solução deve ser a retomada das negociações com a desocupação da Fazenda Córrego da Ponte, sempre sob a égide da lei e da Constituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.