PT-RS quer definir candidato ao governo em julho

O vice-presidente estadual do PT do Rio Grande do Sul, Cícero Balestro, afirmou que o processo interno de escolha do candidato do partido ao Palácio Piratini, sede do governo gaúcho, terá continuidade. A intenção é realizar encontro em julho para definir o representante do partido na eleição do próximo ano, tendo o ministro da Justiça, Tarso Genro, como favorito à indicação. "É evidente que a candidatura da ministra Dilma Rousseff à Presidência é prioridade, mas não estamos num processo de prévias. Vamos ter um nome de consenso e, neste caso, não precisamos esperar até fevereiro de 2010", afirmou Balestro.

CARLOS ROLLSING, Agencia Estado

10 de maio de 2009 | 19h19

Ele ainda comentou a possibilidade do PT gaúcho abrir mão da candidatura própria para apoiar o PMDB no Estado e fortalecer a aliança nacional em torno de Dilma. "Não há nenhuma condição política para isso. São dois projetos antagônicos, eles são o polo de sustentação do governo Yeda e nós somos o polo de oposição".

A declaração contraria o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, que anunciou a proibição do lançamento de candidaturas nos Estados antes de fevereiro de 2010, conforme prevê o estatuto da sigla. A situação gerou desgaste nas relações entre Tarso Genro e Ricardo Berzoini. Na semana passada, Berzoini definiu a discussão eleitoral gaúcha como prematura e informal. Depois, ao tomar conhecimento da exigência de desculpas de Tarso, classificou a atitude como "absolutamente ridícula".

Mais conteúdo sobre:
eleições 2010PTRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.